Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Com 75 anos e na ativa, professora afirma que fez do magistério um sacerdócio

Loading...

MAIS DE 50 ANOS DE PROFISSÃO

Com 75 anos e na ativa, professora afirma que fez do magistério um sacerdócio

A professora Jurnadel Costa Souza Ferreira, de 75 anos, é considerada uma referência por colegas de profissão e alunos e figura emblemática em Apucarana, na região norte do Paraná. Aposentada na rede estadual de ensino, atualmente ela ainda trabalha na coordenação de um cursinho pré-vestibular gratuito.  No Dia dos Professores, em outubro de 2016, a educadora foi homenageada por familiares, colegas e alunos (veja o vídeo acima).

Com a vida marcada por um grande tragédia familiar, "Jurna", como é carinhosamente chamada por alunos, educadores e familiares, afirma que encontrou na profissão uma maneira de sublimar e superar a dor da perda do marido e do filho de 6 anos em acidente de trânsito.  

"Sou filha do primeiro professor de Apucarana, Francisco Alves de Souza, e a escola estadual do Núcleo Parigot de Souza leva o nome dele. Comecei no magistério em 1959 e no dia 20 de março de 1975 sofri um grande baque: perdi o meu marido Expedito, que trabalhava na extinta Paranamotor, e meu filhinho Reginaldo Luiz, de 6 anos, em um acidente de trânsito na Rodovia do Café. Na ocasião fui hospitalizada e após dois meses retornei ao trabalho e decidi então dedicar minha vida integralmente à Educação, trabalhando cedo, à tarde e à noite", conta. 

Professora Jurnadel Costa Souza Ferreira: figura emblemática 

Educação e sacerdócio
Ela relata que após o trágico acontecimento, nunca mais pensou em se casar novamente. "Fiz da educação um sacerdócio e desta forma considero que ajudei a motivar e encaminhar muitas pessoas para o caminho certo do êxito pessoal e profissional. Isso é gratificante", ressalta. Entre outras atividades profissionais, Jurnadel foi professora, coordenadora e diretora da Escola João Antônio Braga Cortes, conhecida como IV Grupo, e sua passagem pelo estabelecimento foi antológica, conforme atestam ex-alunos e pais de pessoas que estudaram no estabelecimento. 

"Realizávamos muitas promoções, viagens e tantas outras atividades pedagógicas e de lazer. Nossa meta é proporcionar educação com qualidade igual ou até superior à disponibilizada por estabelecimento de ensino da rede particular e acho que alcançamos esse objetivo na nossa gestão no Braga Cortes", avalia. 

Continua na ativa
Mesmo aposentada pelo Estado, Jurnadel continua trabalhando diariamente junto à coordenação do cursinho pré-vestibular gratuito disponibilizado pela Prefeitura de Apucarana e governos estadual e federal, que funciona no prédio do polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), no centro da cidade. "O trabalho enobrece, eleva o espírito e ainda ajuda a aplacar qualquer dificuldade", frisa. 



O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias